Juízo Final Blog

Projeto Omega: Últimos Acontecimentos 11/09/12


Anúncios

Golfo do México: Acidente, conspiração ou… julgamento?


Ao longo das últimas semanas, os Estados Unidos foi visitado por um evento que vai ser uma das catástrofes ecológicas mais graves e destrutivas da história moderna. Infelizmente, a maioria dos americanos e o resto do mundo que dorme, não compreendem a magnitude desta situação e a gravidade deste evento.

Esta erupção na canalização do petróleo, vai ter conseqüências gravíssimas para milhões de pessoas, afetando seu modo de vida e impactanto o emprego de muitas pessoas. Este evento irá causar problemas de saúde em milhares de pessoas que estão localizadas no litoral, mas a parte mais dolorosa da história é que este evento acabará com a vida de milhões de seres humanos, não só com a vida marinha, como muitos acreditam.

Durante as últimas semanas, pesquisando e preparado para a esta mensagem, fiquei estremecido em saber que este mesmo evento poderia ter um impacto mundial, mudando nosso modo de viver e de como conduzimos as nossas vidas.

Mas o que nos deixa mais triste sobre este evento, é seu resultado. Pessoas comuns, como eu e você, irão tornar-se doentes, com problemas respiratórios gravíssimos e tantas outras serão envenenadas, infelizmente, levando a maioria delas a morte!

Para as pessoa que banalizam esta erupção como um infeliz acidente ou uma falha da tecnologia, saiba que a cadeia de eventos que levaram a esta grande catástrofe está enraizada em uma esfera mais profunda, sim, uma esfera espiritual, aonde existe um Deus Santo e Glorioso que está descontente com os feitos dos homens e seus estilos precários de vida.

Assim vamos iniciar esta mensagem aonde tudo começou finalizando no alerta que vos pretendo anunciar.

Vazamento de Petróleo no Golfo do México

Em 20 de abril de 2010, a plataforma de petróleo chamada Deepwater Horizon (Horizonte em Águas Profundas), localizada a 42 quilômetros a sudeste de Louisianna, no Golfo do México, explodiu, matando onze trabalhadores e afundando-a nas profundezas do Golfo. Quando a plataforma afundou, o tubo de perfuração se destacou da plataforma e por consegüência começou a vazar petróleo no fundo do oceano, pois a outra extremidade do tubo de elevação ficou ligado à cabeça do poço no fundo do mar, o que permitiu que o petróleo fluísse livremente de seu reservatório subterrâneo.

Quando o evento ocorreu pela primeira vez, a empresa British Petroleum, denominada BP, disse ao governo americano que o vazamento poderia chegar a uma estimativa de 60 à 100 mil barris de petróleo por dia. Tal anúncio alarmou congressistas e instituições envolvidas neste segmento, causando estress e dúvidas sobre tamanha devastação. Assim, poucos dias depois do vazamento, a BP resolveu alterar novamente os números que tinha previamente estabelecido, tentando minimizar a verdade sobre a real quantidade de petróleo que estava fluindo do fundo do mar.

A BP chegou a dizer que estava vazando apenas 1.000 barris por dia, mas nos dias posteriores, aumentou esta cifra para 5,000 barris. Agora depois de 50 dias, já afirmam que o vazamento está entre 15 à 19 mil barris de petróleo por dia, mas isso é outra mentira.

Aqueles que assistiram o desenrolar desta história desde o inicio, testemunharam as falsidades e as mentiras contadas pela British Petroleum, no qual seu CEO, Tony Hayward, tem minimizado esta catástrofe por completo. No momento da redação desta mensagem, a BP perdeu toda a credibilidade, pois provaram-se incapazes de dizer a verdade e resolver o problema definitivamente, infelizmente, com o Governo Americano não foi diferente, permitiu que estas mesmas mentiras se propagassem escondendo a verdade sobre a magnitude desta catástrofe e dos resultados alarmantes para o povo daquele país.

A Verdadeira Quantidade de Petróleo que está Vazando!

Além das mentiras que a British Petroleum e a Guarda Costeira americana divulgaram na mídia e nos jornais, o número real do vazamento de petróleo é incrível! De acordo com Steven Wereley um professor da Purdue University, no qual analisou os vídeos que foram gravados no fundo do mar, diz que a quantidade real de petróleo derramado no oceano é cerca de 100 mil barris de petróleo, que seria equivalente a 15-16 milhões de litros por dia.

Contando que o vazamento começou a mais de 50 dias atrás, isto significa que acabamos de superar a marca dos 700 milhões de litros.

Meus queridos este vazamento não vai parar tão cedo, não em questões de meses. Parece que todos os esforços da BP continuam a resultar em enorme fracasso!. A BP diz que a esperança que eles têm em mãos para bloquear o vazamento será a perfuração de uma outra bacia de petróleo na expectativa de aliviar a pressão que o petróleo é jogado no oceano, mas isso não poderá ser realizado antes de meados de agosto.

Esperar mais dois meses, com o petróleo vazando nestas quantidades, será catastrófico para o Golfo do México e o litoral dos Estados Unidos. Então o que vemos nas imagens e notíciários de hoje, será ampliado por três, e isso se a Briish Petroleum conseguir parar o vazamento em agosto!

Mas o que as pessoas não entendem meu caro leitor, é que até o momento são 700 milhões de litros de petróleo cru no Golfo do México, mas esperando até Agosto, devemos somar mais 1 trilhão e meio de litros chegando a um número assustador de mais de 2 trilhões e 200 milhões de litros injetados em nosso ecosistema, envenenando tudo e qualquer vestígio de vida marina naquela localidade.

A história para por aí? Infelizmente, não!

Caso o Golfo do México sofra um furacão ou uma tempestade inesperada, todos os esforços de perfurar uma outra bacia para aliviar a pressão da bacia original, poderia ser adiada,  intensificando ainda mais a catástrofe e o vazamento de petróleo em bilhões de litros. Um estudo recente confirmou que esta possibilidade poderia ser real e que poderia chegar o fim do ano sem antes que a bacia estivesse em perfeitas condições para o funcionamento. Isto resultaria em um atraso de mais quatro meses!

Se isso ocorresse, seriam outros 2 trilhões de litros injetados em nosso oceano, elevando o total até o Natal 2010 para mais de 4 trilhões de litros de petróleo no Mar. O desastre do Exxon Valdez, seria uma gota comparado a esta calamidade que se apresenta intransponível.

Quão Grave é Este Evento?

O Golfo do México não será mais capaz de fornecer seus frutos do mar, no qual 40-50% deles eram extraídos para o consumo nos Estados Unidos, pois as aguas do Golfo estão envenenadas.

Este veneno alcançará terra firme em breve e também contaminará as fontes de água doce ao longo de todo o Golfo e do litoral americano, e isto se dará através de uma combinação entre o petróleo e os gases que exalam dos “compostos orgânicos voláteis”, ou seja, benzeno, cloreto de metileno, sulfato de hidrogênio e outros solventes encontrados sobre a superfície da água neste momento em níveis altíssimos, mais que o ser humano possa suportar.

Grande parte deste envenenamento se dará da mistura de um dispersantes que a BP está utilizando para afundar e manter as bolsas de petróleo submersas. Este dispersante é chamado CoreExit, no qual é muito volátil para a vida marinha e com efeitos devastantes para os seres humanos. O petróleo é tóxico na água a um nível de 11ppm (partes por milhão), CoreExit já é tóxico a 2.4 ppm (partes por milhão) significando que CoreExit é aproximadamente 4-5 vezes mais tóxico que todo o petróleo derramado no oceano.

Surpreendentemente, o governo americano ainda permite que a British Petroleum espalhe este dispersante venenoso em todo o Golfo piorando o envenenamento das aguas e colocando em risco a vida de milhões de pessoas que residem no litoral dos Estados Unidos. No momento da redação deste texto, o uso de CoreExit se aproxima à 4 milhões de litros, uma quantidade absurda.

Este veneno super contaminoso vai se alastrar por todo o litoral quando a temporada de furacões começar. Furacões irão levar a terra esta água envenenada que vem do mar, usando tempestades, inundações, ventos fortes, e até mesmo chuvas químicas!. Não somente os gases mortais mas também todo o resíduo de petróleo que está na superfície do litoral, com o resultado que vossas casas, carros, estradas poderiam ter marcas ou grandes manchas de óleo por toda a parte.

Para quem gerencia a porcentagem de risco deste evento, a situação é realmente catastrófica e desesperadora, pois não só contaminará as aguas das regiões afetadas deixando-as envenenadas, mas trará fome para o litoral americano, pois o veneno que chega do mar, também contaminará o abastecimento de alimentos.

Quando isso vai Parar?

A verdade sobre o acontecimento que a British Petroleum, o governo americano e toda a mídia não vos dizem é que o estrago é permanente e não há nenhuma tecnologia nos dias de hoje, fabricada por qualquer compania ou por mãos humanas que possa selar este tipo de vazamento a esta profundidade e pressão.

Vocês precisam entender que esta plataforma sobre o mar foi o primeiro engenho a tentar perfurar bacias de petróleo a profundezas jamais alcançadas, por isso era instável, pois plataformas do mesmo calibre só eram desenvolvidas sobre terra firme. Esta era uma tentativa de conseguir perfurar uma bacia de petróleo de 8 à 9 mil metros de profundidade, no qual nunca se houvera feito no Mar. Ninguém sabia qual seria o resultado e quais problemas encontrariam pela frente e durante a perfuração.

O que também não vos dizem, é que a perfuração se deparou com um batolite, uma bacia enorme de lava e gases mortais que percorreram a tubulação a uma pressão de 20.000 a 70.000 psi explodindo a plataforma. Neste caso, nenhuma válvula de segurança já criada, poderia reter tanta pressão, mesmo usando dezenas delas.

Outro problema que não vos contam é que com a explosão, outras 3 fissuras foram encontradas em um raio de 7 Kilômetros do ponto original. No momento estas fissuras também estão vazando petróleo, mas em menor quantidade. Muitos pescadores que estavam na região identificaram estas fissuras e estes novos vazamentos e imediatamente alertaram a guarda costeira, que por sua vez, optou por manter a informação em sigilo.

Por incrível que pareça, uma opção nuclear foi cogitada pela BP e pelo governo americano, pois eles sabem que não tem como selar o duto e não temos como reparar o dano causado. Assim no mesmo dia, Obama assionou vários físicos nucleares para preparar um esboço sobre a utilização de um dispositivo nuclear para solucionar o problema, como fizeram os russos em 1960, mas seria impossível de calcular a opção “nuclear”, pois esta poderia alargar a devastação e piorar a catástrofe para sempre.

Caso a detonação nuclear for escolhida como única opção para bloquear o vazamento nos dutos, toda a água naquela região e o ar em sua superfície será contaminada por radiação deixando os ventos fortes e os furações espalharem o caos radioativo pelo litoral americano, enquanto as pessoas usam as suas piscinas durante o verão.

Escutamos hoje que já existe um plano para usar um dispositivo nuclear caso as outras opções não se concretizem nos próximos meses, caso os efeitos sejam contrários ao esperado, realmente poderá ser o início do fim desta Era.

Evacuações serão Necessárias?

Como este vazamento continua a fluir chegando perto da terra firme a cada dia, a qualidade do ar das cidades costeiras vai ser afetado extraordinariamente. Os produtos químicos que mencionei anteriormente são mortais para os seres humanos pois foram dispersados no mar em quantidades elevadas e se grandes quantidades destes compostos orgânicos voláteis chegarem a praia, com certeza evacuações em massa serão necessárias para prevenir um caos ainda maior que o previsto.

Lembre-se que esta é uma história que está começando a tomar forma, mas de longe, eu já posso ver os resultados e certa devastação.

O Juízo de Deus

O que estamos testemunhando neste momento é o julgamento de Deus sobre os Estados Unidos e sobre toda a terra. Quando eu digo, “O Julgamento de Deus” não estou me referindo a uma tarde de trovoadas que termina em poucas horas e tudo volta ao normal, mas sim um julgamento que pode não ter fim.

Este julgamento estremecerá os fundamentos da terra com tremores e abalos através de uma seqüência de eventos. Estes eventos posteriores serão um golpe mortal para a economia americana e toda a sua cadeia de alimentação. Testemunharemos fome, e filas com indivíduos implorando por pão e sopa, ou qualquer coisa que possam comer…

Testemunharemos também um colapso da sociedade em breve! Pense em um grande colapso no passado e multiplique por 100 vezes.. este é o tamanho da catástrofe que vos anuncio, cidades pacíficas dos Estados Unidos entrando em erupção pelo caos provocados após estes eventos anunciados.

Deus Sempre Adverte!

Antes que Deus julgue um país ou um povo, Ele sempre envia Seus servos e Seus mensageiros para alertar que o juízo está chegando e Ele faz isso para dar-lhes uma chance de arrependimento e para preparação.

Por muitos anos este Ministério tem proclamado que o juízo de Deus está as portas e sobre a Babilônia, e que estes Não seriam removidos caso todos os habitantes não voltassem o seu rosto para o pó da terra e clamassem a Deus por misericórdia através do arrependimento.

Mais uma vez meus amados, estamos testemunhando a mão de Deus neste evento, seu julgamento está em ação e movimento, e isto não vai ser parado por mãos humanas!

Nosso dever é buscá-Lo com toda a nossa força e fé de nossa alma e deixá-Lo nos purificar enquanto nos arrependemos.

Busque a SUA misericórdia meu amigo! enquanto se pode achar, pois o tempo está passando!

Para aqueles que tem ouvidos para ouvir!

“E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente.” (Apocalipse 16:3)

Mesmo postando o versículo acima aonde identifica a segunda taça das pragas derramada sobre a Terra, este Ministério não acredita que este evento em específico seja o cumprimento de tal profecia ou passagem bíblica. Acreditamos sim que este evento acontecerá após a Terceira Guerra Mundial e durante a segunda parte da Grande Tribulação!.

Fonte: http://www.vigiai.com.br/vazamento-de-petroleo-acidente-ou-julgamento.html

Golfo do México: A BP está preparando uma “super arma” para evitar uma escalada de pesadelo no Golfo

Posted in Fim do Dólar, Golfo do México, Nova Ordem Mundial by Blog Juízo Final on 17/07/2010

Terrence Aym
helium.com
14 de Julho de 2010

Em uma tentativa desesperada de interromper uma enorme área do oceano a partir do Golfo, possivelmente devido à ruptura de gás metano subterrâneos (levando a uma calamidade que nenhum ser humano jamais viu) BP rasgou uma página de livros de ficção científica.

A gigante companhia petrolífera está agora preparando calmamente para testar um dispositivo nuclear em uma corrida frenética contra o tempo para dominar uma catástrofe em cascata. Se for bem sucedido, terão a capacidade de detonar uma fusão controlada gerando um pulso.

Enquanto o mundo assiste a BP na tentativa de conter o jorro de petróleo no ex-site Horizon Deepwater, funcionários da empresa teria dado luz verde sobre um plano incrível de usar o que é conhecido como uma carga nuclear EPFCG se tudo mais falhar.

O chão do mar comprometido

Relatórios indicam ainda que o metano está inundando as águas do Golfo a uma taxa de um milhão de vezes mais do que o normal, e o navio de pesquisa da NOAA, Thomas Jefferson relatou o descobrimento de novas fissuras. [1]

Na semana passada, o navio ciência surpreendeu alguns jornalistas com a revelação de que a equipe tinha descoberto e oceanográficos medidos uma fenda no fundo do oceano a milhas da boca do poço BP. A brecha foi relatada a tendo mais de 100 metros de comprimento e ampliação. Petróleo e metano continuam a pluma de contaminação[*]  a partir desta brecha. A BP também admitiu prejuízos abaixo do fundo do mar. [2]

O plano Omega

A maioria das empresas – sejam empresas, governo ou de exploração – têm um plano B para algum erro. Até à data, a BP tem tentado os planos B através de N. No entanto, é a última trincheira do plano Omega, plano que possui o maior risco. No entanto, esse plano pode ser a última esperança para parar o que alguns analistas consideram agora uma catástrofe que poderia culminar com um evento mundial, de extinção em massa que a civilização moderna não poderia sobreviver.

Em um super-secreto base de segurança a CFB Suffield localizado no sul de Alberta, no Canadá, relatórios da área indicam que os engenheiros de alto nível, físicos e cientistas militares estão trabalhando febrilmente para concluir um “explosivo bombeado gerador de compressão de fluxo (EPFCG).

De acordo com trabalhos científicos publicados [veja fontes abaixo], um gerador EPFCG pode ser alimentado por uma pequena, controlada fusão de explosão em outras palavras, uma pequena bomba nuclear.

Por que a BP com base no Reino Unido montou as operações no CFB-Suffield é óbvia: A empresa já possui três plataformas de petróleo na base, têm trabalhado com o produto químico do Canadá e dos esforços biológicos fora por quase 40 anos, e têm fortes laços com a comunidade de infra-estrutura.

A Base CFB, que inclui DRDC Suffield, é um dos seis instalações de investigações militares canadenses e crítica para a segurança do país. DRDC Suffield é a facilidade de levar para toda a engenharia do Canadá e sistemas de armas de I & D.

A EPFCG- uma super arma da “Guerra nas Estrelas”

Um dispositivo que pode ser usado apenas uma vez, o EPFCG gera um pulso eletromagnético de alta potência. Você consegue-o através de um poderoso explosivo, de preferência nucleares. Avançado, EPFCGs nuclear conduzido pode instantaneamente criar até milhares de ampères e centenas de terawatts. O poder bruto excede parafusos de iluminação por enormes ordens de magnitude.

O pulso pode ser moldado e dirigido e utilizado para derrubar eletrônicos ou mais importantes neste caso, qualquer material fundível, incluindo camadas de pedra em ruínas no fundo do mar. O pulso incrivelmente energizado também pode compactar os objetos em altas pressões e densidades. [3]

Os geradores de fluxo de compressão explosivamente bombeados são populares como fontes de energia para guerra de dispositivos eletrônicos conhecidos como dispositivos transitórios eletromagnéticos que geram um pulso eletromagnético, sem os custos e efeitos colaterais de uma arma nuclear.

De acordo com engenheiros familiarizados com a tecnologia, os dispositivos podem gerar arcos de plasma mais quentes que a superfície do sol derretendo e fundindo os materiais em nanossegundos.

Uma força especial de segurança tripulado por membros da AEGIS, a corporação britânica de segurança com base paramilitar semelhante à Blackwater dos EUA, antiga empresa de segurança, é relatado que isolaram a base. A tampa de segurança tem reprimido duramente enquanto os engenheiros e os cientistas trabalham com o material nuclear.

O segredo da BP- o plano Omega- começou para valer em 07 de julho de 2010. Segundo fontes da base do British Geological Survey (BGS), a United States Geological Survey (USGS), a BP e a Halliburton criaram um site de teste em uma das plataformas de perfuração.

Embora o plano seria certo ser executado somente se o pior cenário parecer iminente, alguns geo-químicos têm expressado preocupações de que um detonador EPFCG no Golfo poderia inflamar o metano.[causando uma grande explosão]

Enquanto isso, os preparativos para o teste de continuam no Canadá.

[*]Pluma de contaminação: A pluma de contaminação é o resultado do transporte de contaminantes dissolvidos em água. Ao encontrar uma fonte de contaminação, que pode ser um vazamento, derrame, material enterrado, ou outros, a água dissolve lentamente os compostos ali presentes e os transporta consigo.

Referências:

[1] “Methane in Gulf ‘astonishingly high’-US scientist”

[2] “BP Official Admits to Damage Beneath the Sea Floor

[3] Explosively pumped flux compression generator (EPFCG)

Sources: Scientific papers on a ‘super weapon’

Scientific Collaborations Between Los Alamos and Arzamas-16 Using Explosive-Driven Flux Compression Generators” – PDF

An Introduction to Explosive Magnetic Flux Compression Generators” – PDF
[‘Stamped; DO NOT CIRCULATE’]

Magnetized Target Fusion – An Ultra High Energy Approach in an Unexplored Parameter Space” – PDF

Fonte: http://www.prisonplanet.com/why-bp-is-readying-a-super-weapon-to-avert-escalating-gulf-nightmare.html

Golfo do México: Qual será o limite para a ganância do homem?


“E visitarei sobre o mundo a sua maldade, e sobre os ímpios a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos, e abaterei a soberba dos cruéis.”
Isaías 13:11

A maldade do homem já provocou a ira de Deus no passado: “Ora, a terra estava corrompida aos olhos de Deus e cheia de violência. Ao ver como a terra se corrompera, pois toda a humanidade havia corrompido a sua conduta, Deus disse a Noé: ‘Darei fim a todos os seres humanos, porque a terra encheu-se de violência por causa deles. Eu os destruirei com a terra.'” (Gênesis 6.11 a 13).

Qual será o limite para a ganância do homem? A destruição de boa parte dos seres vivos seria o limite? O vazamento de petróleo no Golfo do México é o pior desastre ambiental da história dos Estados Unidos.

Onde estão as ONGs, onde estão agora os orgãos de defesa ambiental que forjaram o aquecimento global? Onde está o Sr. Al Gore com a sua falácia?

Mas nós sabemos o porquê da falta de informação, a proibição por parte do governo dos EUA de mostrar este desastre para o mundo, a demora em trazer a solução, qual seria realmente o objetivo deste desastre? Um dia todos nós saberemos.

A Guarda Costeira americana está proibindo que jornalistas e fotógrafos se aproximem de qualquer local onde se possam observar os efeitos do desastre.

Enquanto isto a fauna, flora e os moradores da região, sofrem com o desastre que levará anos para ser restaurado, a custa da ganância e da manipulação de homens que se dizem os dono do mundo.

Mas quem reina aqui mesmo neste mundo?  “Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” 1João 5:19. “Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” 2 Coríntios 2:4. “…porque já o príncipe deste mundo está julgado.” João 16:11.

Assim sabemos pra quem eles trabalham.

Imagens que raramente serão vistas na mídia oficial

Quem limpará suas mãos?