Juízo Final Blog

Governo dos EUA prepara suprimentos para desastre na grande falha sismica de Madrid

Posted in Anticristo, Crise, Crise Americana, Fim do Dólar, Fim do Euro, Nova Ordem Mundial by Blog Juízo Final on 15/03/2011

The Federal Emergency Management Agency (FEMA) procures and stores pre-packaged commercial meals to support readiness capability for immediate distribution to disaster survivors routinely.

A Agência Federal de Gestão de Emergência do governo dos EUA, a FEMA começou a recolher milhões kits de suprimeiros de sobrevivência com certa urgência.

Eis a razão, pelas palavras deles:

“to identify sources of supply for meals in support of disaster relief efforts based on a catastrophic disaster event within the New Madrid Fault System for a survivor population of 7M to be utilized for the sustainment of life during a 10-day period of operations”

Eles querem suprimentos suficientes para sustentar 7 milhões de vidas durante um tempo depois do grande desastre que está por vir.

Aqui uma das compras do governo, a FEMA, tem até o que está sendo estocado com urgência, os alimentos e etc..

Foram registrado mais de 500 terremotos consideráveis de setembro de 2010 até agora, nesta área.

Nota: Esta informação acima é oficial e é de 20 de Janeiro de 2011, abaixo uma nota dizendo que um terremoto na falha de madri é possível e que os EUA não estão preparados para este evento. Junta-se as informações do instituto russo sobre a possibilidade para este mês de Março disto ocorrer.

Para especialistas, chegou o momento de um grande terremoto nos EUA

WASHINGTON, 15 Mar 2011 (AFP) -Pode ter chegado a hora de um grande terremoto seguido de maremoto para o oeste dos Estados Unidos, como o que atingiu o Japão na semana passada, e o país não está preparado, consideram os especialistas.

Os recentes acontecimentos no “Cinturão de fogo” do Pacífico levam alguns sismólogos a acreditar na iminência de um violento terremoto depois do que atingiu o Chile há um ano.

O oeste dos Estados Unidos, localizado entre duas zonas de forte atividade geológica, está particularmente exposto: a falha de San Andrés, que passa próximo de San Francisco e de Los Angeles, mas também a de Cascádia, localizada frente à costa oeste do Canadá e dos Estados Unidos.

Se um terremoto de magnitude 9 atingir essa zona da mesma forma que atingiu o Japão na sexta-feira poderá devastar as cidades de Vancouver, Portland e Seattle e desencadear um terrível maremoto.

“Nos últimos 10.000 anos, contamos 41 terremotos em Cascádia, a cada 240 anos em média. O último ocorreu há 311 anos. Um novo terremoto já deveria ter acontecido”, explica Wang Yumei, geóloga do departamento de Geologia do Estado do Oregon.

“Os cientistas não podem prever exatamente a data de um terremoto, mas podem avaliar os danos que causaria”, acrescentou.

Foram feitos grandes esforços para melhorar as infraestruturas nas últimas décadas nos estados do oeste do país, mas em várias regiões litorâneas muitas estruturas vitais públicas ainda estão em edifícios antigos.

Os especialistas também estão preocupados com os idosos e com as pessoas hospitalizadas próximo ao litoral, que não podem se deslocar com rapidez em caso de uma onda gigante.

Engenheiros já apresentaram projetos de construção de refúgios em locais altos, mas nunca concluíram.

“Todos os preparativos são feitos por iniciativa local e são extremamente variáveis ao longo da costa”, observa Tom Tobin, presidente do Instituto Americano de Pesquisa da Construção em Zonas Sísmicas.

O especialista afirma que na Califórnia uma lei federal defende que os hospitais sigam as normas para enfrentar os riscos sísmicos. Mas “desde 1971, apenas um hospital foi construído em San Francisco conforme essas normas. Outros edifícios são ultrapassados, alguns datam inclusive do início do século XX”.

“Não estamos preparados”, considera o sismólogo Ivan Wong, vice-presidente da URS, uma empresa que presta assessoria em meio ambiente e engenharia. “Não estamos nem no nível da preparação do Japão que, como vimos, ficou devastado”, acrescentou.

“Temos muitas dificuldades para convencer os americanos de que na costa noroeste correm um risco real”, explicou.

No entanto, embora os tremores se intensifiquem ao longo do “Cinturão de fogo”, outros cientistas consideram que não estão em condições de estabelecer uma regra que provaria que um terremoto no Japão deixa os Estados Unidos mais expostos.

“Até onde sabemos, um terremoto no Japão não gera forçosamente um terremoto em outro lugar do mundo, como a Califórnia”, considera Jim Whitcomb, geofísico da Fundação Nacional de Ciências.

Segundo ele, o próximo sismo nos Estados Unidos poderá ser antecedido, como no Japão na semana passada, de uma primeira onda de magnitude 7,2.

Ou talvez não. “Cada terremoto é único e segue seu próprio caminho”, ressalta.

Fonte: UOL notícias

https://www.fbo.gov/index?s=opportunity&mode=form&id=40c5ec4c02287bcf1b3a974770d871a1&tab=core&_cview=1

 

Anúncios

TRAGÉDIA NO JAPÃO: O Derretimento da economia mundial

Posted in Anticristo, Crise, Fim do Dólar, Fim do Euro, Nova Ordem Mundial by Blog Juízo Final on 15/03/2011

Bolsa de Tóquio despenca e fecha em queda de 10,55%

Ameaça nuclear contamina e afeta mercado de ações.
Na segunda-feira, prejuízo na Bolsa de Tóquio foi de 6,18%.

A ameaça nuclear contaminou e afetou o mercado japonês. O índice Nikkei, referência para o mercado japonês de ações na Bolsa de Valores de Tóquio, fechou o pregão desta terça-feira (15) em queda de 10,55%, aos 8.605,15 pontos.

Já o índice Topix perdeu 9,47%, aos 766,73 pontos.

O desempenho da Bolsa de Tóquio é reflexo do anúncio do governo de que o nível de radiação na região da usina nuclear de Fukushima está perigoso para a saúde da população e de que foi ampliado o raio de alerta radioativo de 20 km para 30 km na área do complexo.

Na segunda-feira (14), no primeiro dia de negociações após o terremoto e o tsunami, fenômenos que devastaram parte do país, em especial zonas do litoral nordeste, provocando mais de 2.400 mortes, destruição e crise nuclear, a bolsa de Tóquio fechou com perdas de 6,18%. Nem pesada injeção financeira do Banco Central japonês (BOJ) reanimou o mercado.

(*) Com informações das agências de notícias EFE e Reuters

Após alerta nuclear no Japão, bolsas europeias perdem 3% nesta manhã

Mercado está atento ao alerta do Japão sobre alta nos níveis de radiação.
Índice das principais ações europeias recuava pelo quinto pregão seguido.

As bolsas de valores da Europa caíam mais de 3% nesta terça-feira (15), atingindo o menor patamar em 14 semanas após o Japão alertar sobre uma elevação considerável nos níveis de radiação decorrentes de explosões em uma das usinas nucleares afetadas pelo terremoto de sexta-feira (11).

O apetite caía ainda mais por ativos de maior risco, como ações. O índice de volatilidade VDAX-NEW disparava 30%, para a máxima em mais de nove meses. A bolsa do Japão despencou mais de 10%, com os dois últimos dias de queda tirando US$ 620 bilhões do mercado.

Às 7h48 (horário de Brasília), o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 declinava pelo quinto pregão seguido, perdendo 3,22%, aos 1.073 pontos. Mais cedo, o índice caiu a 1.067 pontos, o menor patamar desde o início de dezembro.

“O mercado fará o melhor para precificar o pior cenário possível e nós iremos progredir a partir daí. Mas a situação é muito fluida e está mudando de hora em hora, e nós também temos de considerar os eventos no Oriente Médio”, disse Keith Bowman, analista de ações da Hargreaves Lansdown.

“Os fundos japoneses têm uma considerável quantia de dívida estrangeira, e há preocupações de que os eventos possam fazê-los vender parte de suas dívidas e repatriar os fundos.”

Com níveis baixos de radiação rumando para Tóquio, o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, pediu que as pessoas em um raio de 30 quilômetros da usina fiquem em casa.

As montadoras de veículos tinham o pior desempenho, com o índice do setor caindo 4,6% após fechamentos de usinas e preocupações sobre a oferta de autopeças. A BMW caía 4%, enquanto a Daimler AG se depreciava 5%.

O índice STOXX Europe 600 do setor de seguros caía 3,7%, com a AXA perdendo 3,2% e a Prudential recuando 3,83%.

Banco do Japão injeta US$ 185 bi para apoiar mercado

Ações do setor automotivo japonês caíram 10%, nesta segunda-feira, na Bolsa de Tóquio

O Banco do Japão ampliou nesta segunda-feira, 14, a injeção recorde nos mercados financeiros para 15 trilhões de ienes (cerca de US$ 185 bilhões), em operação financeira que visa acalmar os mercados, após o terremoto e tsunami que golpearam o nordeste do Japão na sexta-feira.

Esta é a primeira operação desse tipo desde maio do ano passado, quando a crise da dívida da Grécia sacudiu os mercados financeiros. A elevação do aporte veio poucas horas depois de o país asiático anunciar que injetaria 7 trilhões de ienes, (cerca de US$ 85,5 bilhões) no mercado.

As ações do setor automotivo japonês caíram nesta segunda-feira na Bolsa de Tóquio pouco depois da abertura do pregão, pois as montadoras suspenderam a produção depois do terremoto. Nas últimas horas as ações da Toyota, a maior montadora do japonesa, haviam caído 10%; as da Nissan, 11% e os papéis da Honda tinham despencado 8%.

Como fica a economia japonesa

Provavelmente acontecerá um êxodo em grande escala na região do entorno da instalação Fukushima para outras regiões do Japão. Isto paralisará de vez a economia.
Depois que a central nuclear foi paralisada, falta energia para a indústria, esta provocará um fechamento em série das fábricas: A indústria automobilística do Japão está paralisada.

E agora vem: A economia mundial treme junto com os japoneses.

Derretimento financeiro já na próxima semana?

Sim, o mundo pode tremer tranqüilamente junto com os japoneses. Sobretudo as seguradoras, especialmente aquelas que oferecem seguro às seguradoras, contra riscos no Japão. Pois o Japão é uma potência econômica altamente desenvolvida, com imensa interação internacional – e valores monstruosos que agora foram destruídos. Muitos destes estão segurados e devem ser ressarcidos pelas companhias de seguro.
Apenas quando o total dos prejuízos forem apurados e alocados a cada seguradora individualmente, estes podem derrubar estas empresas – com o correspondente efeito dominó, mundo afora.

Além disso, deve-se considerar que a reconstrução consumirá uma gigantesca soma. O Japão deverá diminuir uma parte de suas reservas, pois muito deverá ser importado para a reconstrução. Simultaneamente a exportação diminuirá, pois muitas fábricas estarão paralisadas. Com isso acabou o apoio japonês ao Dólar e Euro.

Existem ainda outros focos de crise financeira

A catástrofe no Japão não seria problemático, caso não existisse uma crise financeira mundial:

– os EUA estão diante da bancarrota, o mesmo vale par ao Dólar

– na Zona do Euro, morre um PIG atrás do outro, agora Portugal, depois a Espanha

– a China está madura para um maciço crash, principalmente nos imóveis

– a inflação mundial explode no momento, vindo das matérias-primas

– tudo aponta para uma quebra dos títulos por toda parte, principalmente depois que o maior administrador de fundos de investimentos, a Pimco, se desfez de todos seus títulos do tesouro dos EUA

– as cotações do ouro e da prata não podem mais ser mantidas sob controle; é esperado em breve uma explosão dos preços

– as revoluções nos países árabes alcançam agora os países produtores de petróleo como a Líbia e a Arábia Saudita

Se apenas um destes focos de crise econômica se agravar, todo o sistema financeiro mundial vai desabar.

Recomenda-se estar atento ao preço do ouro. Provavelmente ele subirá para 1.500 US$/onça. Isso desencadeará uma fuga incontrolável de todos os papéis para o ouro – uma espécie de terremoto, dentro de poucas horas. Nós estamos perto disto.

Referências: http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2011/03/apos-alerta-nuclear-no-japao-bolsas-europeias-perdem-3-nesta-manha.html

http://g1.globo.com/economia/mercados/noticia/2011/03/crise-nuclear-no-japao-dispara-onda-de-vendas-de-acoes-na-asia.html

http://www.inacreditavel.com.br/novo/mostrar_artigo.asp?id=873

http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia=267978

ALERTA: O terremoto no Japão pode ser apenas o ínicio da catástrofe que ocorrerá no mundo

Posted in 3ª Guerra Mundial, Anticristo, Crise Americana, Nova Ordem Mundial by Blog Juízo Final on 13/03/2011

 

Um novo relatório lançado dia 09-03-2011 no Kremlin preparado para o primeiro-ministro Putin pelo Institute of Physics of the Earth (Instituto de Física da Terra), em Moscou, está advertindo que as Américas estão em perigo de sofrer um mega-terremoto de proporções catastróficas durante as próximas duas semanas (14 dias), com uma ênfase específica nos Estados Unidos, México, América Central e América do Sul da costa Oeste, juntamente com a Nova Falha de Madrid.

Este relatório ainda adverte que os terremotos catastróficos na Ásia e no sub-continente estão, também, “mais do que provável de ocorrer” com o tremor de magnitude 7,3 no Japão (dia desta publicação), hoje sendo “um mínimo de 4 dessa intensidade” para ocorrer durante esse mesmo período.

Prevendo que um mega-terremoto ocorra, o relatório diz que são os aumentos sutis dos sinais eletromagnéticos que estão sendo detectados na atmosfera superior da Terra ao longo de muitas regiões do Mundo, as mais intensas estão sobre o litoral oeste dos EUA e Centro-Oeste.

É importante notar que os cientistas russos e britânicos estão na vanguarda de prever terremotos com base nesses sinais eletromagnéticos sutis e têm juntado esforços para colocar satélites no espaço para detectar mais deles.

O mais preocupante neste relatório são os cientistas russos confirmando a análise independente do matemático e meteorologista da Nova Zelândia, Ken Ring, que previu o mortífero terremoto de Christchurch, e esta semana emitiu outro alerta de um terremoto com possibilidade de ocorrer em 20 de março.

Segundo este relatório, no entanto, onde Ken Ring (foto) está correto na avaliação da culpa pelos terremotos na Terra, a sua substituição de Perigean Spring Tides (também conhecido como King Tides ) para os sistemas de baixa pressão associados com eles podem estar incorretos.

A menção no relatório de sistemas massivos de baixa pressão estar associada a terremotos catastróficos é especialmente preocupante para a região Centro-Oeste dos Estados Unidos que ainda hoje continua a ser bombardeada por grandes quantidades de chuva e principalmente afetando a Falha de Nova Madrid no Estado de Arkansas que sofreu, sozinha, mais de 800 abalos nos últimos 6 meses.

Igualmente em perigo, é a Nação Sul-americana da Bolívia, que sofreu tempestades catastróficas de baixa pressão que matou mais de 52 pessoas na semana anterior.

O mais nefasto no presente relatório, porém, é o alerta de que o Estado da Califórnia, crivado de falhas, pode estar prestes a sofrer seu mais catastrófico terremoto das últimas décadas, como novos relatórios para esta região mostram. A morte em massa de milhões de peixes está ocorrendo agora, assim como o encalhe em massa de baleias nas praias da Nova Zelândia nos dias 22 de fevereiro.

Para deixar a situação do nosso planeta ainda pior, os relatórios mostram que o nosso Sol continua com as maciças explosões solares.

É interessante notar em todos esses eventos, que o Exército dos Estados Unidos anunciou esta semana que está prevendo um evento de formação rara, envolvendo o Exército dos EUA, a CIA, os oficiais do Canadá, do Tesouro dos EUA e departamentos de Estado, a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional, a Cruz Vermelha Internacional, para 21-25 de março, em Fort Leavenworth, Kansas, e que caso o pior aconteça, eles vão, certamente, estar preparados para isso.

Como este relatório conclui, embora o método para prever terremotos tem sido reconhecido cientificamente, é bem interessante notar que são muitas coincidências anômalas que conduzem a mega-terremotos catastróficos para serem ignoradas.

Em outras palavras, é sempre bom estar preparado para as grandes catástrofes sempre que o aviso vier.

Nota: Os governos ocidentais e os serviços de inteligência, ativam uma campanha contra a informação contida nestes relatórios a fim de não alarmar os cidadãos sobre as muitas mudanças catastróficas e eventos por vir. Uma postura que o Sisters of Sorcha Faal discorda fortemente por acreditar que todos os seres humanos têm direito de saber a verdade. Devido a conflitos, nossas missões com os governos e as respostas de seus ‘agentes’ contra nós têm sido uma longa campanha de desinformação destinada a desacreditar e que é abordada no relatório “Who is Sorcha Faal?”]

Traduzido por Thaís

O terremoto no Japão ocorreu a partir da base militar subterrânea no Novo México, Nevada nos EUA

A partir de tais ataques com as armas de terremotos, ou seja, a tecnologia HAARP, após o terremoto no Japão, o próximo alvo sera a  Falha Nova Madrid no Centro-Oeste dos EUA, a intenção é matar 40 milhões de pessoas com estes ataques.

Fonte: Benjamim Fullford

Comentário: Pessoal este relatório foi feito dia 09/03/11, ou seja, dois dias antes do terremoto no Japão. Isto é um agravante, o terremoto no Japão, foi apenas o início desta campanha de ataque, quem está por trás disto, a intenção é matar 40 milhões de pessoas. Agora eles estão tramando a possibilidade de criar um terremoto na Falha Nova de Madrid, no centro-oeste dos EUA.

Vale lembrar a mortandade de peixes que está ocorrendo dos EUA, os mais de 800 abalos que ocorreram nos últimos seis meses no local (Falha Nova de Madrid), a formação rara envolvendo o Exército dos EUA, a CIA, os oficiais do Canadá, do Tesouro dos EUA e departamentos de Estado, a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional, a Cruz Vermelha Internacional, e para piorar, no início deste ano, a secretária de estado americano, Hillary Clinton, convocou uma inédita reunião com todos os embaixadores americanos espalhados pelo mundo.

Algo irá acontecer, este ano de 2011 ficará marcado como o ínicio das piores tragédias e catastrofes que ocorrerão no mundo.

Comercial do FEMA nos EUA

E se um desastre atingi-lo sem aviso algum?
E se a vida como você conhece virar ao avesso?
E se tudo que lhe for familiar deixar de sê-lo completamente?
Antes que um desastre vire a vida da sua família de cabeça para baixo, é sua responsabilidade estar preparado.
Faça um kit. Tenha um plano. Fique informado.

Obama leva a família na visita ao Brasil

Com a possibilidade de ocorrer esta tragédia nos EUA o presidente americano visitará o Brasil neste período, juntamente com a sua família. Um pouco suspeito, justamente neste período vir para o Brasil com toda a sua família.

Na sua primeira visita como Presidente dos EUA ao Brasil, Barack Obama vai levar a mulher e as filhas, noticia hoje o jornal brasileiro Folha de São Paulo.

Michelle Obama, Sasha e Malia deverão acompanhar o líder americano na sua deslocação a Brasília e ao Rio de Janeiro nos dias 19 e 20 de Março.

Referências:

http://www.whatdoesitmean.com/index1457.htm

http://minhamestria.blogspot.com

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1783221&seccao=EUA%20e%20Am%E9ricas